Acionado o sistema de energia solar na estação Guariroba do Metrô-DF, capaz de gerar 288 mil quilowatts-hora por ano

O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg aciona o sistema. À esquerda, Marcelo Dourado, presidente do Metrô-DF

Na manhã da sexta-feira, 20 de outubro de 2017, o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg acionou o sistema com capacidade de gerar anualmente 288 mil quilowatts-hora, o que equivale ao consumo da Estação Solar Guariroba e de outras duas. Com a instalação de sistema de energia solar fotovoltaica, a Estação Solar Guariroba da Companhia do Metropolitano do DF (Metrô-DF), na QNN 14 de Ceilândia, passa a ser a primeira unidade metroviária de Brasília autossuficiente. As informações foram divulgadas pela Agência Brasilia, com texto de Samira Páduae Tony Winston/Agência Brasília

Na 23ª Semana de Tecnologia. O presidente do Metrô-DF, Marcelo Dourado, que participou do ato de acionamento do sistema, havia feito referência a essa iniciativa quando de sua exposição no Painel 3 – A inovação nos processos de implantação e operação metroferroviários da 23ª Semana de Tecnologia Metrroferroviária, realizada pela AEAMESP em setembro de 2017. Veja aqui arquivo com sua apresentação. Veja o vídeo sobre a Estação Solar Guariroba

INFORMAÇÕES

O sistema vai significar economia de R$ 50 mil a R$ 60 mil por mês para o Metrô, e o objetivo do Governo do Distrito Federal é ampliar o recurso para outras estações. Além da questão financeira, o governo destaca a questão ecológica, visto que o governo investe em energia renovável.

De acordo com o Metrô-DF, o sistema abastecerá toda a estação. O projeto-piloto de mini geração de energia limpa reduzirá, a médio prazo, as contas de luz da companhia.

O Metrô-DF transporta 170 mil pessoas por dia; dessas, 2.820 embarcam todos os dias na Estação Solar Guariroba.

Em concorrência nacional para instalar o sistema, na qual disputaram 38 empresas, a vencedora do pregão eletrônico foi a Cápua Projetos e Construções Ltda. O valor do contrato é de R$ 873.871,00, com recursos vindos de financiamento com o Banco do Brasil.

Capacidade de geração.  A capacidade de geração de energia do sistema é de 288 mil quilowatts-hora por ano, o que equivale ao consumo da estação e outras duas. O excedente de energia beneficiará todo o sistema metroviário da capital do País.

Os resultados sociais e ambientais do projeto serão divulgados nas estações de metrô, nas redes sociais e na página da companhia na internet.

Parcerias são estudadas pelo Metrô-DF para que estudantes possam acompanhar e estudar o funcionamento da estação.

Prêmio internacional por iniciativa sustentável. Em reconhecimento à iniciativa de investir em uma estação sustentável, o Metrô-DF recebeu o prêmio Golden Chariot International Transport Award, na categoria Companhia Nacional de Transporte do Ano.

A condecoração é destinada a organizações, empresas e pessoas em todo o mundo que fazem as maiores contribuições para a indústria desse segmento.

A entrega ocorreu no evento Metas de Desenvolvimento Sustentável — Transporte e Paz, em abril, na sede da Organização das Nações Unidas em Genebra, na Suíça.